MAIO SUPERA EXPECTATIVAS E PORTO DE SANTOS BATE RECORDE DE MOVIMENTAÇÃO

Complexo portuário conquista melhor marca para o mês e melhor resultado nos primeiros cinco meses do ano

O Porto de Santos alcançou em maio a sua melhor marca para este mês do ano, com a movimentação de 10,0 milhões de toneladas de cargas, 13,7% acima do mesmo período do ano passado (8,8 milhões t). Com este resultado, o complexo portuário santista também alcança sua melhor marca para os primeiros cinco meses do ano, acumulando 45,9 milhões t.

Os números apontam crescimento de 6,6% sobre o ano passado e 3,3% superior ao mesmo período em 2013, quando foi verificado o recorde anterior. Supera, ainda, em cerca de 10% a expectativa inicial da Companhia Docas do estado de São Paulo (Codesp), que havia projetado no início do ano a movimentação de 9,05 milhões de toneladas para este mês.

O ministro dos portos, Edinho Araújo, ressalta que “o aumento verificado nas exportações mostra a capacidade do país e do Porto de Santos em responder positivamente à situações adversas, como a crise internacional que afeta nossa economia”.

O diretor Alencar Costa, em substituição ao diretor presidente, destaca a recuperação que a movimentação de cargas vem apresentando no primeiro semestre deste ano. “Se mantivermos essa performance, certamente, suplantaremos a projeção de 114 milhões de toneladas estimada para este ano”, afirma Costa.

As marcas foram atingidas, principalmente, devido ao aumento de 22,3% verificado nas exportações em maio, totalizando 7,3 milhões t, e 8,6% no acumulado do ano, em relação aos mesmos períodos do ano passado, somando 32,3 milhões t. Já as importações, no movimento acumulado chegaram a 13,5 milhões t, 2,0% superior em relação ao mesmo período do ano passado (13,3 milhões t), registrando, entretanto, queda de 4,3% no movimento mensal (2,7 milhões t), se comparadas com o mesmo mês de 2014 (2,8 milhões t).

No movimento mensal, os principais produtos embarcados pelo Porto de Santos, o açúcar (1,4 milhão t) e a soja (2,4 milhões t), registraram crescimentos de 34,8% e 36,3%, respectivamente. O complexo soja, que agrega os embarques de grãos e farelo, foi o principal destaque do mês, com a movimentação de 2,9 milhões t. A tonelagem é 34,1% maior que o do mesmo mês no ano anterior (2,1 milhões t).

A movimentação de cargas conteinerizadas também foi destaque, atingindo, em maio, 323.564 teu, 7,5% acima do mesmo mês de 2014. A marca é recorde para o mês e confirma a tendência de incremento nesta modalidade de carga em 2015.

Outras mercadorias de exportação também se destacaram no total mensal, apresentando crescimento em relação a maio de 2014. Entre elas a gasolina (151.026 t), 21,7% acima de 2014 (124.120 t), e o café em grãos (132.391 t), 15,7% a mais que no ano passado (114.451 t).

O enxofre também apresenta tendência de alta, com crescimento de 30,3% em relação a maio do ano passado e, no fluxo de importação, foi a segunda carga mais movimentada, com 150.317 t. A carga importada de maior movimentação foi o adubo, com 198.597 t, apesar de apresentar decréscimo de 15,2% em relação ao mesmo mês em 2014.

A movimentação de contêineres no acumulado do ano é a maior já registrada no período, somando 1.517.824 teu, 8,7% acima dos primeiros 5 meses do ano anterior (1.396.189 teu).

Destacaram-se, ainda, no acumulado do ano, no fluxo de exportação, o açúcar (5,9 milhões t), com crescimento de 10,1%, o complexo soja (11,4 milhões t), com 5,7%, o café em grãos (675,8 mil t), com 29,0%, a gasolina (582,8 mil t), com 19,7%, o óleo combustível (1,0 milhão t), com 27,6%, e sucos cítricos (825,9 mil t), com 16,1%. Na importação sobressai-se o minério de ferro (276,4 mil), com aumento de 94,7%.

Fluxo de navios

No total, ocorreram 2.147 atracações até maio deste ano, 0,5% acima de igual período de 2014 (2.136). No mês de maio, o número de atracações ficou estável em relação a 2014, totalizando 429 embarcações, mesma quantidade que no ano anterior.

Balança Comercial

Na balança comercial, Santos apresenta crescimento na participação geral do país alcançando 27,0%, com o total de US$ 41,6 bilhões em cargas movimentadas. As exportações somaram US$ 20,2 bilhões, representando 26,2%, e as importações US$ 21,4 bilhões, 27,8% de participação. A China permanece como principal parceiro comercial nos dois fluxos, liderando com 22,8% nas importações e 15,0% nas exportações, seguida pelos Estados Unidos, com 15,8% das importações e 14,1% das exportações.

Fonte: Export News